Em que desprezamos nós o Teu nome?

“O filho honra o pai, e o servo, ao seu senhor. Se eu sou Pai, onde está a minha honra? E, se eu sou senhor, onde está o respeito para comigo? – diz o Senhor dos Exércitos a vós outros, ó sacerdotes que desprezais o meu nome. Vós dizeis: Em que desprezamos nós o teu nome? Ofereceis sobre o meu altar pão imundo e ainda perguntais: em que te havemos profanado? Nisto, que pensais: A mesa do Senhor é desprezível. Quando trazeis animal cego para o sacrificardes, não é isso mal? E, quando trazeis o coxo ou o enfermo, não é isso mal? Ora, apresenta-o ao teu governador; acaso, terá ele agrado em ti e te será favorável? – diz o Senhor dos Exércitos. Agora, pois, suplicai o favor de Deus, que nos conceda a sua graça; mas, com tais ofertas nas vossas mãos, aceitará ele a vossa pessoa? – diz o Senhor dos Exércitos.”  Malaquias 1:6-9

De repente você está orando, orando há tempos, suplicando o favor de Deus, mas nada acontece. O próprio Deus te faz essa pergunta: com esse tipo de oferta, como você vai ser aceito? Aí me lembro de quando Caim ficou indignado com Abel. Deus disse a Caim: “Se procederes bem, não é certo que serás aceito?”

As coisas são tão simples, não? Por que você está reclamando? Se fizer as coisas direito, você será aceito. Olha que interessante: “diz o Senhor dos Exércitos a vós outros, ó sacerdotes que desprezais o meu nome. Vós dizeis: Em que desprezamos nós o teu nome?”

Note que Deus afirma que eles desprezam o nome dEle, mas eles não sabem do que Ele está falando. Então Ele responde: “Ofereceis sobre o meu altar pão imundo e ainda perguntais: em que te havemos profanado? Nisto, que pensais: A mesa do Senhor é desprezível.”  Preste atenção, se você ler todo o livro de Malaquias, verá que esses caras não faziam ideia do que estavam fazendo de errado, afinal de contas, eles eram bons religiosos, cumpriam todos os rituais. Mas Deus vê o coração.

Note que eles não sabiam que estavam desprezando a Ele, não sabiam que O estavam profanando…deviam achar até injustas aquelas acusações. Se disseram isso, é porque não sabiam que pensavam “A mesa do Senhor é desprezível”. Se eles pensassem isso com essas palavras, não teriam perguntado “Em que desprezamos nós o teu nome?”. Então por que Deus diz isso deles? Porque as atitudes deles é que mostravam isso para Deus.

O que entendo é que Deus não está se importando muito com as suas palavras, mas sim com suas ações. Nossas atitudes chegam até Deus como palavras. Em outro trecho de Malaquias (3:13-14), Deus diz: “As vossas palavras foram duras para mim, diz o Senhor; mas vós dizeis: Que temos falado contra ti? Vós dizeis: Inútil é servir a Deus; que nos aproveitou termos cuidado em guardar os seus preceitos e em andar de luto diante do Senhor dos Exércitos?”

Na verdade, eles não estavam dizendo isso, mas Deus os ouvia dizer isso com suas atitudes, quando eles invejavam os ímpios. Isso é uma das coisas que mais me chamam a atenção nesse livro de Malaquias. Você vê como Deus entende as coisas, como Ele vê diferente da gente. Por isso há tantos simbolismos no cristianismo. Por isso até as pequenas atitudes fazem a diferença.

Por isso não adianta você ficar plantado de segunda a domingo na igreja, fazendo propósitos, orando e jejuando se no restante da sua vida não se esforçar para negar sua própria vontade e agir de maneira coerente com a fé que você diz que tem.

Não adianta fazer tudo isso e na sua vida, no seu dia a dia, falar mal dos outros, olhar com maus olhos, procurar sempre uma facilidade, uma forma de levar vantagem, mesmo que seja em coisas tão pequenas que para você nem parecem ter algum problema.

O que importa não é cumprir os rituais religiosos, nem seguir uma fórmula. Não existe caminho fácil, não existe atalho. Não há espaço para a acomodação. O único caminho é a obediência total e irrestrita, até mesmo àquelas regrinhas morais e éticas que te parecem mais chatas, como fazer as coisas dentro da legalidade.

Se esforce para fazer o seu melhor para Deus, em tudo. Para ser a própria oferta, sem defeito. Suas atitudes têm de ser dignas de serem oferecidas como presente à maior das autoridades.

PS: Este post complementa a resenha do livro “O Perfeito Sacrifício”. Se você não leu, recomendo a leitura:

 http://www.cristianecardoso.com/pt/2013/01/31/o-perfeito-sacrificio

Advertisements

One thought on “Em que desprezamos nós o Teu nome?

  1. Boa tarde simplesmente amei seu comentário,é verdade muitas vezes nos preocupamos com as grandes coisas e esquecemos das pequeninas,que fazem toda á diferença que passam despercebidas e que tem nos empedidos de recebermos á nossa benção,com certeza descobrir atravéz de seu comentário o porquer da minha benção esta demorando tanto,tenho pedido á Deus para me mostrar onde está o erro,hoje mesmo quando acordei fui orar e pedir á Deus para me mostrar o que estava faltando em mim que me mostrasse dentro da sua palavra,veja á resposta veio através da sua mensagem,estou muito feliz vou analisar,meditar,pensar,refletir da qui para frente tudo que tenho feito e deixado de fazer,vou rever meus conceitos e valores.
    Obrigado á menssagem foi um puxão de orelhas em me
    Que Deus abençõe grandemente á Srª á cada dia

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s